Opinião

Legislativas: O que pensam os opinion makers

Armando Franca

Ricardo Costa

O diretor de informação do grupo Impresa considera que o voto jovem e urbano foi muito atraído para os novos partidos em detrimento do CDS e do PSD. Uma mudança que explica não afetar, aparentemente, a esquerda.

Bernardo Ferrão

Bernardo Ferrão acredita que António Costa não vai querer repetir a solução governativa. Sobre o PCP considera este um “momento complicadíssimo” para o partido que pode ditar o futuro de Jerónimo de Sousa. Já sobre a noite do PSD, acredita que é um “grande desastre” e que a continuidade de Rui Rio está em causa.

José Gomes Ferreira

José Gomes Ferreira destaca a capacidade do Governo socialista e dos partidos à esquerda de governar segundo o Tratado de Maastricht e do Tratado Orçamental.

Martim Silva

Martim Silva, diretor adjunto do Expresso, considera que o PCP foi o mais prejudicado da solução governativa dos últimos 4 anos e que o PS pode conseguir um acordo estável mesmo sem contar com o Partido Comunista.

José Miguel Júdice

José Miguel Júdice diz que PSD e CDS "são duas marcas que estão gastas". Sobre as novas forças políticas, o comentador da SIC mostra satisfação pela possibilidade do Iniciativa Liberal e do Livre entrarem no Governo, e considera que o Chega é um "partido oportunista".

Francisco Louçã

Francisco Louçã considera que as projeções dos resultados eleitorais apontam para uma “derrota tremenda” da direita. O comentador da SIC diz ainda preferir que não haja uma maioria absoluta (um cenário limite nas projeções ICS/ISCTE/Gfk Metris para a SIC) e reitera que tal hipótese não depende do BE.

Marques Mendes

O comentador da SIC diz que a decisão dos eleitores deve ser respeitada, mas pessoalmente preferia que o Chega não elegesse deputados.