Opinião

Os suecos que se cuidem… 

José Manuel Freitas

José Manuel Freitas

Comentador SIC Notícias

Às terças e sextas o futebol marca presença maioritária no Match Point, mas o Desporto em geral terá sempre aqui o seu espaço. Na escrita de José Manuel Freitas.

Os motores já aquecem para a grande jornada da Liga de futebol a ter lugar no fim de semana – FC Porto em Alvalade, no sábado, Benfica em Vila do Conde, no domingo, ronda que já terá João Henriques no banco do Vitória minhoto em substituição de Tiago Mendes – e embora se tenha cumprido uma jornada da Taça de Portugal (marcada pelos afastamentos de Mafra e Chaves, e a grave lesão do internacional luso Edinho – fratura da tíbia e perónio), o ambiente futebolístico é marcado pela jornada dupla de Portugal na Liga das Nações. Depois do nulo em Paris, na noite em que Fernando Santos se tornou no selecionador com mais jogos (75) e CR7 não chegou, outra vez, à 100.ª vitória, resultado que serviu as intenções nacionais, mas onde se notou uma grande falta de atrevimento dos dois conjuntos, é tempo, amanhã, de novo na casa do leão, agora com cinco mil espetadores, do selecionado reencontrar a Suécia. Será o 20.º desafio entre as duas formações, 14.º oficial, e tendo em conta o que se passou recentemente… os suecos que se cuidem. É que não tem sido normal Portugal ficar dois jogos consecutivos em branco. E tendo em conta que só a vitória serve para que a liderança do grupo se mantenha, nada melhor que Ronaldo e companheiros regressem ao que tão bem sabem fazer…

DE LUTO POR ÂNGELO E KULKOV

Infelizmente, os últimos foram fatídicos para dois nomes que foram grandes no futebol nacional: Ângelo Martins, bicampeão europeu e vencedor de 7 Ligas e 5 Taças de Portugal, pelo Benfica, e Vasili Kulkov, campeão na Luz (mais uma Taça de Portugal) e no FC Porto (mais uma Supertaça). Dois antigos futebolistas de qualidade indiscutível, que muitos de nós apreciamos e que deixam um vazio difícil de preencher.

MARCA LUSA NOS AUTOMÓVEIS E CICLISMO

Nos desportos motorizados e nas duas rodas prossegue o domínio português. Ao vencer as “4 Horas de Monza” (terceiro triunfo consecutivo da época), Filipe Albuquerque conquistou o título europeu de resistência em LMP2, ele que já é o virtual campeão mundial da especialidade. No ciclismo, João Almeida continua de rosa no “Giro” (e pode perfeitamente assim continuar, pois se é no contrarrelógio que ele é poderoso…), mas a grande figura deste domingo foi Rúben Guerreiro. Que venceu isolado no alto de Roccaraso - e é agora o dono da camisola azul da montanha -, quebrando um jejum existente desde 1989, ano em que Acácio da Silva venceu uma etapa (Catânia-Monte Etna). É caso para se dizer que não há mais palavras…

NADAL, HAMILTON E LAKERS: FENÓMENOS

Três nomes, dois individuais e um coletivo, marcam a atualidade internacional. No ténis, Rafael Nadal conquistou pela 13.ª vez Roland Garros (20.º Grand Slam da carreira) batendo na decisão Novak Djokovic e igualando em conquistas o seu grande rival Roger Federer. Na F1, Lewis Hamilton chegou, finalmente, à 91.ª vitória em Grandes Prémios igualando a mítica marca de Michael Schumacher, o que quer dizer que se pode isolar no final do mês… em Portimão. Como prémio, recebeu das mãos do filho de Schumi, Mick, o capacete da última época em que competiu. Finalmente: não foi na madrugada de sábado, foi na de segunda-feira, que os LA Lakers conquistaram o 17.º da NBA (por 4-2, frente aos Miami Heat), igualando os Boston Celtics, com LeBron James a ser considerado o MVP, situação vivida pela quarta vez por três emblemas diferentes, depois destes mesmos Miami e Cleveland. Uma conquista em que o infelizmente desaparecido Kobe Bryant não foi esquecido.

UMA SUPERMULHER HOLANDESA!

No espaço de dois dias caíram três recordes no atletismo: o mundial masculino dos 10 mil metros, obra de Joshua Cheptegei, o mundial feminino dos 5 mil metros, por Leteusebet Gidey, e o europeu feminino dos 10 metros, pela holandesa de origem etíope Sifan Hassan. Só que esta mulher é uma… supermulher. É que a juntar a este máximo, Sifan já é detentora dos máximos europeus dos 1500, milha, 3000, 5000 e meia-maratona. A correr desta maneira… nem a Polícia a apanha!

► A PÁGINA DO MATCH POINT