Opinião

Sessão de Cinema: “Lumière! A Aventura Começa”

"L'Arroseur Arrosé" (1895): a história do cinema começou aqui

João Lopes

João Lopes

Crítico de Cinema

A partir de uma impecável trabalho de restauro dos filmes dos irmãos Lumière, Thierry Frémaux organizou uma memória fascinante do nascimento do cinema em finais do século XIX.

A cena mostra-nos um jardineiro a regar do seu jardim. Estranhamente, a mangueira não funciona. Na verdade, atrás dele está um rapaz a pisar a mangueira, impedindo que a água circule… Até que o pequeno intruso alivia a pressão do pé e a água, bruscamente, molha o incauto jardineiro!

Tudo acontece em menos de um minuto mas “L’Arroseur Arrosé” é, por certo, uma das mais célebres comédias da história do cinema. Aliás, em boa verdade, pode dizer-se que é a primeira comédia dessa história — tem data de 1895 e ilustra o pioneirismo dos seus criadores, os irmãos franceses Auguste Lumière (1862-1954) e Louis Lumière (1864-1948).

“L’Arroseur Arrosé” é um dos 114 pequenos filmes incluídos na longa-metragem “Lumière! A Aventura Começa”, uma antologia realizada por Thierry Frémaux (que também assume a função de narrador). A partir de um impecável trabalho de restauro das cópias de filmes como mais de um século, trata-se de dar a conhecer a impressionante variedade do trabalho dos irmãos Lumière. E tanto mais quanto eles foram também pioneiros do gosto documental, enviando muitos operadores de imagem pelo mundo fora, com a missão de recolher testemunhos de cenários distantes, do México à Indochina.

“Lumière! A Aventura Começa” é produto do trabalho de Frémaux como director do Instituto Lumière, em Lyon, instituição que tem como missão principal a salvaguarda, investigação e divulgação do património dos Lumière. Na sua qualidade de delegado geral do Festival de Cannes, Frémaux estreou este seu trabalho na edição do certame de 2016 — esta é apenas uma pequena parte dos mais de 1400 filmes que ilustram o nascimento do cinematógrafo ou, se quiserem, os primeiros passos dessa arte nobre a que damos o nome de cinema.

Filmin