Opinião

Jesus regressou e o Benfica ganhou…

José Manuel Freitas

José Manuel Freitas

Comentador SIC Notícias

Às terças e sextas o futebol marca presença maioritária no Match Point, mas o Desporto em geral terá sempre aqui o seu espaço. Na escrita de José Manuel Freitas.

Recuperado da Covid e com discurso solto. Foi assim o regresso de Jorge Jesus ao banco do Benfica na noite de ontem. Um regresso assinalado com uma vitória encarnada na Liga, depois de quatro desempenhos em que não somou os três pontos: derrota em Alvalade, empate no Dragão, empates na Luz com Nacional e Vitória minhoto. Se o triunfo aconteceu por influência do treinador? O mais lógico é afirmar que sim, pois há questões na orientação de uma equipa de futebol de que só os treinadores principais são capazes. Nesse particular, no linguajar com os futebolistas, JJ é mesmo uma pessoa diferente.

No dia que em que o Benfica emitiu um comunicado a dar confiança a equipa técnica e futebolistas, mas que mais pareceu um ultimato ao treinador principal, do estilo “ou ganhas ou podes ter os dias contados” – não seria muito normal que essa ideia se concretizasse, mas no futebol tudo é possível -, Jorge Jesus teve uma frase que pode ficar para a história desta temporada: “A Covid arrasou o Benfica!” É verdade que não será justificação para tudo o que aconteceu à equipa, mas confirmando-se todos os problemas elencados pelo técnico, o mais natural é concordar com ele e esperar que se confirme a profecia por si feita, de que agora é sempre a somar e que, finalmente, o Benfica vai poder trabalhar como tanto deseja e sabe. Só lhe terá ficado mal o desabafo dirigido aos rivais, quanto à possibilidade de passarem pelos menos problemas. Perfeitamente dispensável!

Uma coisa é certa: os primeiros 30 minutos dos encarnados frente ao Famalicão foram de muito boa qualidade, embalados, também, por dois golos no curto espaço de quatro minutos (3 e 7), dominando com categoria o adversário, apesar de Pizzi não ter sido titular, embora depois essa predominância se tenha desvanecido e possibilitado aos famalicenses um equilíbrio da contenda. Porém, e isso parece ser o mais importante a reter, ficou claro que com trabalho continuado esta equipa tem tudo para melhorar. E com o treinador livre de qualquer problema de saúde… seria difícil fazer pior. Até porque há muitos para recuperar para o primeiro lugar…

SPORTING SEM “GALO” EM BARCELOS?

O líder da Liga e rival que os encarnados ainda querem apanhar, encerra mais uma ronda de uma competição que parece ter jogos todos os dias, mas essa parece ser uma situação que o Sporting ultrapassa de sorriso nos lábios. Por força dos desempenhos e da qualidade coletiva e individual dos futebolistas. E hoje, na presunção de que não terá nenhum “galo” em Barcelos – recinto com excelente relvado, equipa com vários bons protagonistas, treinador com vastos conhecimentos de futebol do escalão principal e que ocupa um lugar na tabela nada de acordo com a sua valia -, a equipa de Alvalade pode cimentar a posição e alargar vantagem para um dos principais opositores, o FC Porto.

A primeira jornada da segunda volta da prova principal encerra, assim, com a visita leonina ao Minho (de recordar, ainda com outro treinador, que os leões venceram em casa com uma boa dose de sorte) e nesta altura, com este jogo por cumprir, a vantagem dos leões em relação aos outros três emblemas que se perfilam, igualmente, como candidatos é bastante confortável: mais 5 pontos que os portistas, 8 mais Sp. Braga e Benfica. Ou seja: perfeitamente de invejar a situação. E se acontecer a 15.ª vitória, ainda mais!

O NERVOSISMO DE SÉRGIO CONCEIÇÃO

A escassos quatro jogos de cumprir duas centenas como treinador do FC Porto em várias competições (142 valeram a vitória), Sérgio Conceição voltou a ser expulso, agora quando o jogo em Braga caminhava para o final e que onde os portistas não conseguiram triunfar depois de terem sido dominadores na maior parte do tempo. Tendo em conta que o treinador está a ser alvo de um inquérito na sequência de declarações proferidas no final do confronto com a Belenenses SAD, em que considerou “ter sido roubado” é de prever que o castigo que aí vem deve ser bastante penalizador. Em primeira instância para si e suas finanças, mas muito especialmente para os dragões. Por muito que se diga, mesmo que seja apenas em dia de jogo, a ausência do líder faz-se sempre sentir.

Mas, o nervosismo, ou se se quiser, o estado emocional de Sérgio Conceição terá apenas a ver com os resultados desportivos? Eventualmente sim, provavelmente não. As contas portistas, financeiras e na Liga, estão apertadas, o FC Porto não fez nenhuma contratação no mercado de inverno, tem dois jogadores importantes em fim de contrato, Otávio e Marega, o treinador também acaba contrato e não há garantia de que possa continuar, as suas relações com o empresário privilegiado no clube, Pedro Pinho, não são as mais cordiais e ditam deste a célebre festa de aniversário de Uribe. Tudo somado… embora não se possam ter contemplações quando Conceição perde as estribeiras e entra em conflito com os árbitros. Com e sem razão!

CR7 MAIOR GOLEADOR MUNDIAL?!

Adivinhava-se que à primeira oportunidade, Cristiano Ronaldo não enjeitaria a possibilidade de marcar o golo que o isolasse na lista de melhores marcadores de sempre. Foi frente à Roma (equipa treinada por Paulo Fonseca), em Turim, na vitória da Juventus por 2-0. O que quer dizer que o capitão de Portugal, um dia depois de ter completado 36 anos, chegou ao topo da pirâmide goleadora mundial, resultado os seus 763 remates certeiros. Mas será mesmo assim? Acredito que sim, mas…

Como tem sido divulgado em certos círculos, primeiro afeto a Pelé, depois a Josef Bican, as estatísticas que existiam até à altura em que CR7 começou a aproximar-se perigosamente, tinham determinados números, mas assim que o português começou a morder os calcanhares a ambos… outros números têm surgido. É evidente que o presente nos possibilita, com muita facilidade, ter acesso, para aí nos últimos 40/50 anos, a tudo o que diz respeito a qualquer futebolista, situação mais difícil de controlar no passado. Daí, naturalmente, surgirem certas dúvidas a alguns, embora pela minha parte, que também pesquisei até onde me foi possível, não tenho dúvidas de que esta tabela tem como líder… Cristiano Ronaldo. E como o futebolista está pronto a continuar, muitos mais golos serão somados aos que já obteve.

ABEL FERREIRA FALHOU A FINAL

Depois da conquista da Libertadores, o Palmeiras chegou ao palco sonhado por tantos emblemas sul-americanos, o do Mundial de Clubes. Porém, os mexicanos do Tigres estragaram a tão sonhada final a Abel Ferreira e futebolistas, pois um remate certeiro de Gignac, na conversão de um castigo máximo, nas meias-finais atirou a equipa brasileira para o prémio de consolação, que nestas competições nem sequer devia existir, pois a motivação está a níveis muito baixos. Nesse desafio de apuramento dos terceiro e quarto classificados, o Palmeiras encontra o Al-Ahly, que foi derrotado pelo favoritíssimo Bayern Munique.

No entanto, a época para Abel Ferreira e equipa não termina aqui. Ainda faltam cinco jogos aos paulistas no Brasileirão – as outras equipas já estão a apenas três da decisão e o Internacional, de Porto Alegre, é quem está em vantagem – e há mais um troféu para conquistar: a Copa do Brasil. O adversário é o Grémio, liderado por Renato Gaúcho, e os jogos têm lugar a 28 deste mês e 7 de março. O que quer dizer que o treinador português tem outra vez tudo a seu favor para voltar a ser feliz.

► A PÁGINA DO MATCH POINT