Análise

Estado vai ter de "despedir 10% a 20% do pessoal" da TAP

José Gomes Ferreira analisa o processo de reestruturação da companhia aérea, tendo em conta o acordo entre a Comissão Europeia com o Governo para o apoios financeiro.

O Governo anunciou a aquisição da participação de 22% do ex-acionista privado da TAP, David Neelman, por 55 milhões de euros, ficando com 72,5% do capital da companhia aérea, assegurando o controlo da empresa, como revelou o ministro das Finanças, João Leão, numa conferência de empresa esta quinta-feira.

No que diz respeito ao acordo entre a Comissão Europeia com o Governo, relativamente ao apoio financeiro de resgate à companhia aérea, José Gomes Ferreira, diz que há pormenores importantes que o ministro das Infraestruturas não referiu, nomeadamente o despedimento de trabalhadores da TAP.

Veja também: