País

Portas admite processar empresa que o acusou de interferir em concurso público

Portas admite processar empresa que o acusou de interferir em concurso público

Paulo Portas admite processar a empresa que o acusou de interferir no concurso público para a construção da escola da NATO, em Oeiras. A Tecnorém diz que, a pedido do ex-ministro, os jurados foram pressionados para favorecer a Mota-Engil, onde agora é consultor. O Ministério Público já abriu um inquérito e está a investigar.

  • Pacheco Pereira critica ida de Paulo Portas para a Mota Engil
    3:47

    País

    Pacheco Pereira critica a ida de Paulo Portas para a Mota Engil, considerando que é um comportamento sem moral de um homem ambicioso. Na Quadratura do Círculo em que Lobo Xavier recusou comparações com José Sócrates, Jorge Coelho - que conhece bem a Mota Engil - disse que entende este um caminho sem retorno para a política. Mas foi Pacheco Pereira que se destacou pelas duras críticas a Paulo Portas.