País

Autoridade Nacional de Segurança Rodoviária pediu para baixar objetivo de multas cobradas

Autoridade Nacional de Segurança Rodoviária pediu para baixar objetivo de multas cobradas

A Autoridade Nacional de Segurança Rodoviária deixou prescrever mais de 250 mil multas, nos últimos dois anos. O organismo pediu a revisão em baixa da taxa de prescrição de autos e o ministério aceitou.

Em 2015, a Autoridade Nacional de Segurança Rodoviária (ANSR) não cobrou 225.880 multas. No ano passado, deixou prescrever 31.845 autos. Mesmo assim foram cobrados mais 30.541 autos que no ano anterior e levantados mais 73.161.

O Ministério da Administração Interna tinha fixado, para 2015 e 2016, uma meta de eficácia de 85% de autos decididos. Tendo em conta a incapacidade da ANSR de dar resposta, os objectivos baixaram.

De acordo com o Jornal de Notícias, foi a própria Autoridade Nacional que pediu a revisão, em setembro do ano passado. O MAI aceitou e a taxa de prescrição de autos de contraordenação rodoviária é agora de 10%.

Assim, a Autoridade Nacional conseguiu chegar ao final de 2016 com o objectivo cumprido e até superado.

No capítulo das multas nas estradas portuguesas o número de estrangeiros autuados quadriplicou, de 2014 a 2016. A Autoridade Nacional de Segurança Rodoviária diz que a esmagadora maioria destes infractores paga.

Há cerca de um mês que está em funcionamento a plataforma Eucaris. Permite a partilha de dados de matrículas entre os países da União Europeia, mas a GNR e a PSP ainda não têm acesso ao sistema.

  • Os tsunamis que arrasaram a Ásia em 2004 e 2011
    25:20