País

Dois locais em Portugal tiveram mais de 20 dias de onda de calor em 2016

Duas estações meteorológicas registaram mais de 20 dias de onda de calor em 2016, com o valor mais alto em Braga, que teve 30 dias naquela situação, referem dados do INE divulgados esta quarta-feira.

As Estatísticas do Ambiente 2016 referem o número de dias de onda de calor para as 32 estações meteorológicas do continente com ocorrência deste fenómeno em 2016 (43 estações em 2015).

"Duas registaram mais de 20 dias em onda de calor, tendo-se verificado o valor mais alto na estação de Braga, com 30 dias em onda de calor", aponta o INE. As ondas de calor ocorreram nos meses de julho e agosto e nos meses de setembro, outubro e novembro.

O INE recorda que o máximo de 45 dias em onda de calor em 2015 registou-se nas estações da Guarda e de Évora.

As ondas de calor são fenómenos climáticos extremos que podem ocorrer em qualquer altura do ano, sendo mais notórias e sentidas pelos seus impactos, quando ocorrem nos meses de verão.

No período de 14 julho a 13 de agosto de 2016 ocorreram três ondas de calor, duas em julho e uma em agosto.

A onda de calor de 14 a 19 de julho abrangeu a região do Vale do Tejo e a de 23 a 30 de julho o interior Norte e Centro, Vale do Tejo e Alto Alentejo.

Em agosto, a onda de calor teve uma duração que variou entre oito e nove dias nas regiões do Norte e Vale do Tejo.No final de agosto e início de setembro (30 agosto a 7 setembro) ocorreu uma onda de calor que se prolongou de seis a oito dias, em grande parte das regiões do Norte e Centro e interior do Alentejo.

Em outubro voltou a sentir-se uma onda de calor, que se iniciou no dia 26, em grande parte das regiões do Norte e Centro e teve uma duração de seis a oito dias.

Lusa