País

Marcelo elogia mensagem de Natal do primeiro-ministro 

O Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, considerou "muito boa" a mensagem de Natal que o primeiro-ministro dirigiu segunda-feira aos portugueses, sublinhando que falou do que se fez de bom, mas também dos problemas e tragédias.

O Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, considerou hoje "muito boa" a mensagem de Natal que o primeiro-ministro dirigiu segunda-feira aos portugueses, sublinhando que falou do que se fez de bom, mas também dos problemas e tragédias.


"Eu achei uma mensagem muito boa", disse Marcelo Rebelo de Sousa, após questionado pelos jornalistas ao início de um jantar promovido pela organização "Refood", que recolhe alimentos cedidos por restaurantes, lojas e outras instituições para as distribuir pelos mais carenciados.


O Presidente da República sublinhou que António Costa "falou realmente daquilo que se fez de bom e do muito bom que os portugueses fizeram este ano, mas também dos problemas, das tragédias".


"E disse-o de forma muito clara e direta, assumindo uma coisa e outra como todos nós assumimos", disse o chefe do Estado.


Questionado sobre a prioridade ao emprego que o primeiro-ministro identificou para 2018, Marcelo Rebelo de Sousa considerou que "o crescimento só faz sentido se houver emprego" o que significa "emprego melhor e mais estável, menos precário".


"Espera-se isso", acrescentou o Presidente da República, afirmando ainda esperar que o crescimento possa fazer diminuir a pobreza e as desigualdades que há em Portugal".


Na habitual mensagem de Natal que dirigiu no dia 25 aos portugueses, o primeiro-ministro disse que a prioridade do Governo em 2018 será "mais e melhor" emprego e prometeu, "naquilo que é humanamente possível", total empenhamento para evitar novas tragédias com incêndios.


"Reafirmo, perante os portugueses, o compromisso de fazer tudo o que tem de ser feito para prevenir e evitar, naquilo que é humanamente possível, tragédias como a que vivemos. Melhorando a prevenção, o alerta, o socorro, a capacidade de combater as chamas", salientou.

Lusa

  • Nunca houve tanta falta de medicamentos nas farmácias portuguesas
    2:16
  • Cepas da Serra
    10:16
  • "À descoberta com..." Inês Castel-Branco na Tailândia 
    3:14