País

CDS alega falta de transparência na nova lei de financiamento dos partidos

CDS alega falta de transparência na nova lei de financiamento dos partidos

Marcelo Rebelo de Sousa concorda com o princípio de maior fiscalização das contas partidárias exigida pelo Tribunal Constitucional. No entanto, o CDS, que votou contra a nova lei, alega falta de transparência.

A presidente do CDS-PP apelou hoje ao veto do Presidente da República das recentes alterações à lei de financiamento dos partidos políticos, prometendo que o seu partido vai tentar também a revogação daquele articulado.


"Fizemos o que estava ao nosso alcance para impedir a aprovação destas normas. Por nos parecerem de tal forma graves, votámos mesmo contra todo o diploma.

No parlamento, continuaremos a batalhar e proporemos a revogação destas disposições", disse Assunção Cristas, em conferência de imprensa na sede nacional do CDS-PP, em Lisboa.


A líder democrata cristã dirigiu-se ainda ao chefe de Estado, Marcelo Rebelo de Sousa, e aos "seus poderes constitucionais", para pedir o veto do diploma, "devolvendo-o ao parlamento, na esperança de que os restantes partidos possam rever as suas posições".

Lusa