País

Ainda internado, Marcelo já promulgou quatro diplomas após a operação

Entrada do Hospital Curry Cabral, em Lisboa

O Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, promulgou esta quinta-feira à noite quatro diplomas a partir do hospital Curry Cabral, em Lisboa, depois de ter sido operado a uma hérnia umbilical durante a tarde.

Entre os diplomas promulgados pelo Presidente em convalescença estão o regime de contratação de doutorados destinado a estimular o emprego científico e tecnológico e o acordo entre a República Portuguesa e a República Francesa sobre a assistência e a cooperação no domínio da Proteção Civil.

Os outros dois diplomas promulgados são relativos à classificação de monumentos no Buçaco, na Mealhada (distrito de Aveiro), e no Sistelo, no concelho de Arcos de Valdevez (Viana do Castelo).

Marcelo Rebelo de Sousa foi operado a uma hérnia umbilical na tarde de quinta-feira.

A operação ao Presidente da República correu bem, durou cerca de uma hora e o chefe de Estado deverá ficar hospitalizado durante 48 horas, disse na quinta-feira aos jornalistas o chefe da equipa que o operou, Eduardo Barroso.

A presidência informou em comunicado que o Presidente cancelou toda a agenda dos próximos dias, incluindo as deslocações previstas para 31 de dezembro e 1 de janeiro às regiões afetadas pelos incêndios de outubro.

Com Lusa

  • Presidente deverá sair hoje do recobro cirúrgico e receber algumas visitas
    3:07

    País

    O Presidente da República foi ontem operado, de urgência, a uma hérnia umbilical. A cirurgia correu bem e Marcelo Rebelo de Sousa deverá sair hoje do recobro cirúrgico e começar a receber visitas, tal como explica a repórter da SIC Inês Timóteo, que esteve ao início da manhã no Hospital Curry Cabral, onde o Presidente foi operado e se encontra internado.

  • "Já é o terceiro Presidente que me passa pelas mãos"
    2:20

    País

    O Presidente da República foi obrigado a descansar por uns dias. Marcelo Rebelo de Sousa foi ontem operado de urgência a uma hérnia umbilical. Correu tudo bem, mas só deverá ter alta hoje ou amanhã. Eduardo Barroso, o cirurgião que chefiou a equipa que operou Marcelo, disse que o procedimento estava marcado para 4 de janeiro. Porém, a cirurgia teve de ser antecipada devido a uma complicação. O médico explicou à jornalista Dulce Salzedas os pormenores de uma operação bem-sucedida. Eduardo Barroso é amigo de Marcelo e este é já o terceiro Presidente da República que opera.