País

Plano especial para a gripe ativado em Bragança

As unidades de saúde do distrito de Bragança ativaram o plano especial para o período da gripe que inclui mais camas e reforço das urgência. É uma medida de prevenção porque, por enquanto, a afluência às urgências está dentro do normal.

  • Número de casos de gripe pode triplicar nos próximos dias
    1:28

    País

    Vários hospitais e centros de saúde estão em alerta por causa da epidemia da gripe e já acionaram planos de contigência para dar resposta ao eventual aumento do número de utentes nas urgências. No entanto, em Lisboa o fim de semana nas urgências acabou por ser mais tranquilo do que se esperava.

  • Urgências têm recebido diariamente mais de 20 mil doentes com gripe
    2:54

    País

    Por causa do surto de gripe, mais de 20 mil portugueses têm recorrido diariamente aos 120 pontos de atendimento de urgência. O ministro da Saúde garante que os tempos de espera e resposta do Serviço Nacional de Saúde estão a ser monitorizados à hora e adaptam-se em função da procura nas urgências.

  • Ministro da Saúde admite casos pontuais de demora nas urgências
    1:44

    País

    Por causa do surto de gripe mais de 20 mil portugueses recorrem diariamente aos 120 pontos de atendimento de urgência. O ministro da Saúde garante que os tempos de espera e resposta do Serviço Nacional de Saúde (SNS) estão a ser monitorizados à hora e adaptam-se em função da procura nas urgências. Adalberto Campos Fernandes admite que em função da corrida às urgências podem acontecer casos pontuais de demora no atendimento.

  • A lista de centros de saúde com horário alargado

    País

    A Administração Regional de Saúde de Lisboa e Vale do Tejo estabeleceu um plano de contigência para as próximas semanas, a propósito da gripe. A maioria dos centros de saúde estará com horario alargado, funcionando ao fim de semana e à noite, até dia 28 de janeiro. Neste artigo, fique a saber quais são.

  • Gripe força hospitais a adiar cirurgias

    País

    Ainda não atingiu o pico, mas a gripe está já a obrigar vários hospitais a adiarem as cirurgias programadas não urgentes, uma forma de libertar camas e dar resposta à maior afluência às urgências. As próximas semanas poderão ser mais críticas.

  • 6:56