País

Arguidos do caso que envolve a TAP e a Sonair não vão a julgamento

O Tribunal Central de Instrução Criminal não vai levar a julgamento os sete arguidos do caso que envolve a TAP e a Sonair, subsidiária da Sonangol. Entre os arguidos estão quatro funcionários da TAP, que são acusados de corrupção ativa com prejuízo do comércio internacional, falsificação de documentos e branqueamento de capitais.

Em causa estaria uma rede de lavagem de dinheiro que permitia a responsáveis da petrolífera angolana colocar verbas da empresa em Portugal. Contudo, o juiz de instrução decidiu que o Ministério Público não recolheu indícios suficientes para levar os arguidos a julgamento.