País

Praia+ permite banhos de mar na Figueira da Foz a pessoas com mobilidade reduzida

O projeto Praia+ permite que deficientes motores e pessoas com mobilidade reduzida usufruam em segurança de banhos de mar, na Figueira da Foz, até ao início de setembro, informou esta terça-feira a autarquia.

O dispositivo, instalado na praia de Buarcos, recorre a um equipamento de banho de mar (uma cadeira com rodas próprias para rolar na areia, designada tiralô) com o apoio permanente de dois nadadores-salvadores.

"É um projeto verdadeiramente importante. O ano passado tivemos 73 utilizadores [em dois meses], mas para o justificar bastava um [utilizador]", disse aos jornalistas Nuno Gonçalves, vereador com o pelouro da Ação Social.

O autarca destacou a "inclusão e igualdade" no acesso aos banhos de mar que o Praia+ permite, frisando que o município da Figueira da Foz "tem um plano de igualdade que não é mera semântica, aplica-se", enfatizou.

A escolha da baía de Buarcos para a implementação do Praia+ fica a dever-se às habituais condições de mar nos meses de verão, com pouca ou nenhuma ondulação, ao contrário do que sucede, por exemplo, nas praias a sul do rio Mondego, adiantou.

A autarquia adianta ainda que a zona "não tem rochas" no fundo marítimo, uma característica das praias entre Buarcos e o Cabo Mondego, e "permite, inclusivamente, a ida ao mar durante a maré cheia" e o trabalho "em segurança" dos nadadores-salvadores que integram o projeto.

Outra justificação para a escolha de Buarcos "deve-se à facilidade de acesso de pessoas com deficiência à praia" - a autarquia instalou uma passadeira com cerca de 100 metros, em tela rígida, complementar às existentes que não chegam perto da orla marítima - mas também ao estacionamento e balneários anexos.

O projeto Praia+ funciona diariamente, até 3 de setembro, das 10:00 às 13:00 e das 15:00 às 19:00, e dispõe de um seguro de acidentes pessoais para os utilizadores.

Lusa