País

Sete ilhas dos Açores sob aviso laranja devido à depressão Carlos

Jose Antonio Rodrigues

O Instituto Português do Mar e da Atmosfera (IPMA) colocou esta quarta-feira sob aviso laranja os grupos central e ocidental dos Açores, o primeiro por agitação marítima e o segundo devido à mesma situação e também por ventos fortes.

Em nota do instituto, é estabelecido o aviso laranja no grupo central - Terceira, Graciosa, Pico, São Jorge e Faial - para todo o dia de sexta-feira, embora na quinta-feira haja um aviso amarelo para ventos fortes a partir das 18:00 locais (mais uma hora em Lisboa).

Já o grupo ocidental - Flores e Corvo - está sob aviso laranja devido ao vento a partir das 18:00 de quinta-feira e agitação marítima durante toda a sexta-feira.

O grupo oriental - São Miguel e Santa Maria - estará em aviso amarelo na sexta-feira devido à previsão de vento forte e agitação marítima.

O IPMA diz que a depressão Carlos deve posicionar-se na quinta-feira a noroeste do arquipélago dos Açores, deslocando-se para este-sueste e provocando "um aumento da intensidade do vento e da agitação marítima em toda a região".

O aviso laranja é o segundo de uma escala de quatro e indica situação meteorológica de risco moderado a elevado. O aviso amarelo, o terceiro da escala, revela situação de risco para determinadas atividades dependentes da situação meteorológica.

Também esta quarta-feira, a Autoridade Marítima Nacional emitiu uma nota recomendando a "adoção de medidas de precaução, nomeadamente o reforço da amarração e vigilância apertada das embarcações atracadas" e "o evitar de passeios junto ao mar, em especial nos molhes, e nas praias".

"A população deve evitar as zonas costeiras, em especial as expostas à agitação marítima e junto à orla marítima, manter uma atitude vigilante, tendo em conta que nestas condições extremas, o mar pode facilmente alcançar zonas aparentemente seguras", diz ainda a autoridade.

Lusa