País

Prisão preventiva para comando acusado de matar colega a tiro

Gleb Garanich

O comando acusado de matar um colega a tiro, em setembro passado, ficou em prisão preventiva esta sexta-feira. O juiz do Tribunal de Sintra decidiu aplicar a medida de coação mais gravosa por existir perigo de fuga e perturbação do inquérito.

Em setembro, um comando de 23 anos, natural da Madeira, foi encontrado morto junto à zona dos paióis do quartel da Carregueira com a marca de um tiro. Inicialmente foi avançada a possibilidade de suicídio mas dois meses depois o Ministério Público avançou com a tese de homicídio.