País

PSD pede explicações ao Governo sobre helicóptero EH-101 parado há meses

Os deputados do PSD na comissão de Defesa argumentam que pode estar em causa a missão de busca e salvamento.

O PSD pediu esta quinta-feira esclarecimentos ao Governo sobre o helicóptero da Força Aérea EH-101 parado há meses por falta de pagamento de uma reparação, considerando que pode levar a falhas na missão de busca e salvamento.

O DN noticiou esta quinta-feira que o EH-101 está "parado há um ano e meio" por uma "falha no pagamento de uma 'tranche'" de cerca de seis milhões de euros "à empresa fabricante", responsável também pela manutenção.

Numa pergunta enviada esta quinta-feira, através do parlamento, aos ministérios da Defesa e das Finanças, os deputados do PSD na comissão de Defesa argumentam que pode estar em causa a missão de busca e salvamento, "uma das mais importantes missões de serviço público", e alertam para os riscos de estarem a terminar os contratos de manutenção, tanto dos EH-101 como dos aviões C-295.

Na pergunta, o deputado social-democrata Pedro Roque questiona os ministros da Defesa, João Gomes Cravinho, e das Finanças, Mário Centeno, se estão "conscientes das consequências que poderão advir da não existência de operações de manutenção das aeronaves EH-101 e C-295", face às missões da Força Aérea e "aos compromissos de Portugal no panorama internacional".

O PSD quer igualmente saber por que motivo, "a menos de quatro dias do final do ano" e do fim dos contratos de manutenção, ainda não é conhecida "uma solução que permita resolver o problema do helicóptero que se encontra parado e que assegure a indispensável manutenção" dos EH-101 e C-295.

Segundo o porta-voz da Força Aérea, tenente-coronel Manuel Costa, citado pelo DN, o helicóptero "continua parado" porque o "processo de reparação ainda não está concluído".

O aparelho está parado há alguns meses e a suspensão dos trabalhos de reparação deve-se a uma falha no pagamento, cujos pormenores o responsável da Força Aera desconhecia.

O jornal escreve igualmente que, com o contrato de manutenção dos helicópteros EH-101 a terminar no final deste ano, a falta de um novo acordo nesta altura está a gerar grande preocupação entre responsáveis civis e militares ouvidos pelo DN.

A preocupação, segundo o jornal, estende-se também ao contrato de manutenção dos C-295, aviões de transporte militar da Airbus, que também termina no final deste ano.

Lusa

  • “Vamos a Jogo” acompanhou Luís Filipe Vieira no dia da reconquista
    15:21
  • Visíveis - Ruca
    31:30