País

Apelo para um Pacto Nacional de Sustentabilidade

A Associação Natureza Portugal (ANP)|WWF, lançou esta segunda-feira um apelo aos partidos candidatos às próximas eleições legislativas para que assumam um pacto nacional que coloque o bem-estar dos cidadãos no centro das suas preocupações e programas políticos.

Segundo a associação ambientalista, as eleições legislativas "oferecem a oportunidade para criar uma resposta responsável às alterações climáticas e degradação ambiental".

A ANP|WWF Portugal traça quatro objetivos a alcançar como parte do Pacto Nacional de Sustentabilidade.

O primeiro desses objetivos é melhorar a segurança e o bem-estar dos cidadãos, através do combate às alterações climáticas e à degradação ambiental.

O segundo objetivo é aumentar a competitividade e a criação de emprego na indústria nacional através do estímulo ao investimento nos chamados setores verde e azul (economia do mar).

O pacto pretende ainda salvaguardar a posição internacional do país através da definição e prática de "padrões de sustentabilidade ambiciosos".

Finalmente, a ANP|WWF Portugal defende a criação de um Conselho Estratégico para as políticas ambientais e a existência de um vice-primeiro-ministro com o pelouro das alterações climáticas.

Ângela Morgado, diretora-executiva da associação, defende que "a governação deve melhorar" e apela aos políticos "independentemente do partido ou quadrante político" para que se comprometam com o "combate às alterações climáticas e degradação ambiental" por estes problemas representarem uma séria ameaça à segurança e competitividade do país.

A ANP|WWF Portugal vai pedir reuniões com os vários partidos políticos, à semelhança do que fez em novembro do ano passado, aquando do lançamento do manifesto "Um pacto europeu de sustentabilidade - para uma UE mais segura, competitiva e responsável", a propósito das eleições europeias, que estão marcadas para maio deste ano.

Na altura, segundo Ângela Morgado, a associação foi recebida por representantes de todos os partidos representados no Parlamento Europeu, com exceção do PSD e do CDS.

Em relação às legislativas, que estão marcadas para outubro deste ano, a associação ambientalista apela aos partidos candidatos para que assumam as questões ambientais como prioritárias, quer na agenda da campanha, quer depois na governação do país, lembrando que o futuro Governo português fará parte a partir de 1 de julho de 2020 da Presidência tripartida do Conselho da União Europeia e que, a partir de 1 de janeiro de 2021, assumirá a presidência efetiva do mesmo.

A ANP|WWF Portugal convida ainda todos os cidadãos a consultar o Pacto Nacional de sustentabilidade e a assinar a petição na página Portugalresponsavel.pt.

  • Norte ou Sul? Roteiro em Peso da Régua e em Cuba
    9:34