País

Pedidos de indemnização no caso dos Comandos julgados no Tribunal Criminal

Esta é uma vitória para a defesa, que tinha recorrido da decisão, depois do Tribunal Central Criminal da Lisboa ter enviado os pedidos de indemnização para serem julgados pelos tribunais administrativos.

O Tribunal da Relação decidiu que os pedidos de indemnização das famílias dos recrutas que morreram no curso de Comandos, em 2016, vão ter de ser julgados pelo Tribunal Criminal. Em causa, estão três pedidos de indemnização civis.

Os pais de Dylan da Silva pedem 400 mil euros. A família de Hugo Abreu exige 300 mil euros. Há ainda um terceiro pedido feito por parte de um dos militares que ficou ferido.

Dylan da Silva e Hugo Abreu, de 20 anos, morreram a 4 de setembro de 2016, na sequência da chamada "Prova Zero", no primeiro dia do curso de Comandos, no Campo de Tiro de Alcochete. Outros instruendos sofreram lesões graves e tiveram de ser internados.