País

Inaugurada em Cascais sede de fundação para estudantes criada pelo Papa Francisco

A inauguração foi feita com uma chamada de vídeo com o Papa Francisco.

A sede em Portugal da Fundação Scholas Occurrentes que trabalha com jovens em todo o mundo, procurando torná-los cidadãos ativos e capazes de resolver problemas na sociedade foi hoje inaugurada em Cascais.

A inauguração, feita com uma chamada de vídeo com o papa Francisco, aconteceu em simultâneo com o Panamá e a Roménia que têm também, a partir de hoje, novas sedes da Fundação Scholas Occurrentes.

Jorge Oliveira/SIC

Antes do início da chamada de vídeo, entre os cerca de 200 estudantes oriundos de várias escolas do concelho de Cascais, que estiveram presentes na Escola Conde Ferreira, a expectativa era grande e o momento do início da transmissão em direto ficou marcado pela euforia.

À agência Lusa, vários alunos de escolas secundárias mostraram-se "felizes" com a chegada a Portugal da fundação, com a qual alguns tiveram já oportunidade de contactar em outubro de 2018, numa das dinâmicas desenvolvidas pela Scholas Occurrentes.

"Nós não discutimos só, tentamos arranjar soluções para os problemas. A Scholas dá-nos aquela força para conseguirmos concretizar certos projetos. Muitos jovens em Cascais e em Portugal vão conseguir ter voz e lançar projetos pessoais e para a comunidade", afirmou Matilde Fontes, aluna da Escola Secundária de Carcavelos.

Para a vereadora responsável pela Cidadania e Participação na autarquia, Joana Pinto Balsemão, a escolha da vila para sediar a fundação em Portugal vai ao encontro dos objetivos do município de Cascais.

Jorge Oliveira/SIC

"Havendo vontade de ter uma sede em Portugal fazia sentido que fosse em Cascais porque aqui acreditamos muito nas práticas de participação e de cidadania e um dos nossos motes é que tudo começa nas pessoas", afirmou Joana Pinto Balsemão.

De acordo com a responsável, as escolas de todo o país vão ter oportunidade de contactar com a fundação Scholas Occurrentes e colocar os jovens a "identificar problemas, trabalhar sobre eles e a apresentar soluções".

"O objetivo final é mesmo o de transformar. Eles [jovens] transformam-se por dentro e por fora e estes jovens que já participaram dizem que nunca se sentiram tão úteis e tão especiais", acrescentou a vereadora.

Durante a chamada de vídeo que estabeleceu a ponte entre o papa Francisco e vários países foram apresentados resultados do impacto da fundação nos jovens que já integraram os programas e houve ainda tempo para assistir ao lançamento de uma nova plataforma, 'Programando para a Paz', que tem como objetivo colocar os jovens a "programar e a utilizar as novas tecnologias do ponto de vista ético".

A Scholas Occurrentes, fundada em agosto de 2013, envolve atualmente quase 450 mil escolas e redes de ensino, estando presente em quase todos os países.Também hoje, durante a audiência, a delegação da Câmara Municipal de Cascais teve oportunidade de entregar a chave da vila, em prata, e um diploma, distinguindo o papa Francisco como cidadão honorário do município.

Lusa