País

Bebé de mãe em morte cerebral "nasceu bem" e é como "qualquer prematuro"

Bebé chama-se Salvador e pesa 1.700 gramas

O bebé nascido hoje com "31 semanas e seis dias e 1,7 quilos", após três meses de morte cerebral da mãe, apresenta a saúde de "qualquer outro prematuro com igual tempo de gestação", informou o hospital de São João.


Em conferência de imprensa, Hercília Guimarães, chefe do serviço de Neonatologia do Centro Hospitalar Universitário São João (CHUSJ), no Porto, explicou que o Salvador foi, naquela unidade, "o primeiro" bebé nascido de uma mãe em morte cerebral, ali mantida durante "56 dias" em suporte orgânico de vida, até que, durante a madrugada de hoje, "deteriorações respiratórias" da mãe levaram a antecipar a cesariana prevista para sexta-feira.


"Nasceu bem, com necessidade de apoio de suporte ventilatório, o que é normal para o tempo de gestação. Neste momento deve estar a ser extubado (retirada de suporte respiratório) , porque estava a melhorar da parte ventilatória. Não existem, neste momento, quaisquer indicações de problemas relacionados com o falecimento da mãe", observou a especialista.


Marina Moucho, obstetra, explicou que a cesariana prevista para sexta-feira foi antecipada devido a "deteriorações respiratórias e dificuldade em ventilar a mãe que tiveram como consequência algumas alterações no bebé".


"O bebé não estava em sofrimento, mas havia algumas alterações justificadas pela dificuldade na ventilação materna. Foi decidido terminar a gravidez. Foi considerado que seria o melhor para ele", disse.

O CASO DE LOURENÇO

Este é o segundo bebé a nascer em Portugal com uma mãe em morte cerebral.

O primeiro, Lourenço, nasceu em 2016 no Hospital de S. José, em Lisboa, depois de a respetiva comissão de ética ter concordado manter a mãe ligada às máquinas até às 32 semanas de gravidez.

Naquele caso, o feto sobreviveu 15 semanas na barriga da mãe que estava em morte cerebral depois de ter sofrido uma hemorragia intracerebral, tendo sido o período mais longo alguma vez registado em Portugal.

  • Aldeia de Roberto Leal recebe notícia da morte com consternação
    2:02