País

Centro Anti-Discriminação VIH pede explicações sobre concurso para guardas-florestais

© Max Whittaker / Reuters

Grávidas e seropositivos não serão admitidos.

O Centro Anti-Discriminação VIH quer explicações sobre o concurso para guardas-florestais que impede a participação de seropositivos.

Através de um comunicado no site oficial, a organização denunciou e condenou a "a discriminação de que são alvo as pessoas que vivem com VIH" no concurso, e fala num "atentado aos direitos fundamentais" que viola as "normas constitucionais quanto à proteção no emprego".

O concurso abriu há um mês e impossibilita também a candidatura de grávidas e doentes com psoríase, uma doença crónica da pele. As regras são iguais às dos concursos da GNR.

Ao todo, foram abertas 200 vagas e já se candidataram mais de 2.600 pessoas.

A Federação Nacional dos Sindicatos dos Trabalhadores em Funções Pública já denunciou a situação.