País

Miguel Albuquerque diz que Marta Temido é "um erro de casting completo"

ANTÓNIO PEDRO SANTOS

Em causa está a decisão de deduzir o património dos hospitais dos Marmeleiros e Dr. Nélio Mendonça, no Funchal.

O presidente do Governo Regional da Madeira, Miguel Albuquerque, disse esta sexta-feira que a ministra da Saúde, Marta Temido, é "um erro de casting completo".

"Esta ministra da Saúde é um erro de casting completo. Eu acho que o melhor comentário à infelicidade - mais uma infelicidade - desta ministra é, de facto, dizer que é uma brincadeira, porque ela vem solicitar e afirmar posições que são ilegais. O património da região não pode ser alienado para o Estado".

O governante falava no Funchal, à margem da cerimónia de pagamentos do IDE - Instituto de Desenvolvimento Empresarial, no valor total de 1,73 milhões de euros, a empresas regionais.

Em causa está a decisão do Governo da República de deduzir o património dos hospitais dos Marmeleiros e Dr. Nélio Mendonça, no Funchal, do custo do novo hospital, avaliado em 340 milhões de euros.

Depois de uma audição de Marta Temido na quarta-feira, na Assembleia da República, o PSD criticou o Governo por insistir em deduzir os valores patrimoniais dos atuais hospitais.

"Ela acha que sim, mas, quer a lei, quer a região, acha que não. É mais um comentário cómico", acrescentou Miguel Albuquerque, que é também líder do PSD/Madeira.

O governante sublinhou que a região não vai alienar património a favor do Estado.

"Era o que faltava, o património da Madeira é de todos os madeirenses e porto-santenses".

O Governo, através do primeiro-ministro, António Costa, afirmou o compromisso de o Estado assumir metade da comparticipação dos 340 milhões de euros do custo estimado da construção do novo hospital da Madeira.

Contudo, a resolução do Conselho de Ministros sobre esta matéria reduziu esse apoio para 96,5 milhões, entrando na equação o valor devoluto da alienação dos atuais hospitais Dr. Nélio Mendonça e Marmeleiros.

Na cerimónia de atribuição de apoios do IDE (este ano já foram atribuídos 6,8 milhões de euros), Miguel Albuquerque anunciou que em 2020 o Governo Regional quer fixar em 12% a taxa de Imposto sobre o Rendimento Singular (IRS) a pagar pelas pequenas e médias empresas, igualando o valor da Irlanda.Atualmente esse valor é de 13,6%.

Lusa

  • “Vamos a Jogo” acompanhou Luís Filipe Vieira no dia da reconquista
    15:21