País

Parlamento chumba iniciativa para contagem integral do tempo de serviço de professores

MANUEL DE ALMEIDA

Este projeto de lei teve iniciativa de cidadãos.

O parlamento rejeitou hoje uma iniciativa legislativa de cidadãos traduzida num projeto de lei para a contagem integral do tempo de serviço congelado aos professores antes de 2018.

Somente o BE e o PAN votaram a favor do diploma, enquanto PSD, CDS-PP, PCP e PEV abstiveram-se e o PS votou contra.

O texto estipulava que "o tempo de serviço docente ou equiparado, dos docentes abrangidos pelo Estatuto da Carreira Docente dos Educadores de Infância e Professores do Ensino Básico e Secundário, prestado entre 30 de agosto de 2005 e 31 de dezembro de 2007 e entre 1 de janeiro de 2011 e 31 de dezembro de 2017, é considerado na totalidade para todos os efeitos, na progressão das respetivas carreiras individuais e respetiva valorização remuneratória".

Lusa

  • Via Sacra – Episódio 2
    26:42