País

Especialistas chumbam as três vacinas que o Parlamento queria incluir no Plano Nacional 

Comissão Técnica de Vacinação da DGS não dá apoio científico ao Parlamento.

De acordo com a edição desta sexta-feira do Expresso, os peritos garantem que não há vantagem em imunizar os rapazes contra o papiloma vírus humano, menigite B e a gastroenterite.

A medida foi aprovada no final do ano passado, no Parlamento, com o voto contra do PS.

A inclusão destas vacinas no Plano Nacional de Vacinação irá custar ao Estado 15 milhões de euros, por ano.

Na altura, a ministra da Saúde manifestou-se surpreendida pela aprovação pelo Parlamento das vacinas para o Programa Nacional de Vacinação.

Decisão está nas mãos do poder político

Graças Freitas, ouvida pelo Expresso, explica que “até agora todos os Governos decidiram basear as decisões em pareceres técnicos. Se assim não for neste caso, será a primeira vez que isso acontece”.