País

Portugal com a 3.ª percentagem mais baixa de diplomados da UE

Os dados, divulgados pelo gabinete de estatísticas da UE, dizem respeito aos diplomados na faixa etária dos 30 aos 34 anos.

Portugal registou, no ano passado, a terceira percentagem mais baixa da União Europeia (UE) em diplomados do ensino superior na faixa etária dos 30 aos 34 anos, de 33,5%, abaixo da média comunitária, divulgou hoje o Eurostat.

Segundo dados hoje divulgados pelo gabinete de estatísticas da UE, com esta percentagem de 33,5% na população dos 30 aos 34 anos que completou com sucesso o ensino superior, Portugal ficou apenas atrás da Roménia (24,6%) e de Itália (27,8%) no que toca aos países com números mais baixos.

Portugal ficou, também, abaixo da média comunitária em 2018, que foi de 40,7%.

E está ainda longe da meta apontada por Bruxelas para Portugal para 2020, que é de 40%, tendo em conta o que foi estipulado na estratégia da UE para promover o emprego e crescimento nos Estados-membros.

No ano passado, a percentagem em Portugal foi, ainda assim, mais elevada nas mulheres daquela faixa etária (42,5%) do que nos homens (24,1%).

Em 2002, único ano apontado pelo Eurostat nos dados de hoje, a percentagem de diplomados do ensino superior na faixa etária dos 30 aos 34 anos em Portugal era de 12,9%, também mais alta nas mulheres (16,7%) do que nos homens (9%).

O Eurostat divulgou também hoje números relativos à taxa de abandono escolar nos jovens dos 18 aos 24 anos em 2018, dando conta de que Portugal foi o sétimo dos países com números mais elevados, ao atingir 11,8%.

Com maiores taxas de abandono nesta faixa etária, no ano passado, estavam Espanha (17,9%), Malta (17,5%), Roménia (16,4%), Itália (14,5%), Bulgária (12,7%) e Hungria (12,5%).

Em Portugal, esta taxa de abandono foi, no ano passado, mais alta nos homens daquela faixa etária (14,7%) do que nas mulheres (8,7%).

Estes números comparam com uma taxa de abandono nos jovens dos 18 aos 24 anos de 38,5% em 2002, também mais alta nos homens (46,1%) do que nas mulheres (30,7%).

Na taxa de abandono dos 18 aos 24 anos verificada no ano passado, Portugal ficou ainda acima da média da UE (de 10,6%).

Na estratégia Europa 2020 é apontada uma meta de 10% para Portugal nesse ano.

Lusa

  • O que dizem os líderes partidários e cabeças de lista na hora de ir votar

    Europeias 2019

    O apelo ao voto é a tónica dominante em todas as declarações que pode ver e ouvir aqui.