País

Acidente com alunos portugueses na Hungria faz um morto e um ferido grave

Zoltan Mihadak / EPA

Aluna de 16 anos de uma escola de Faro morreu e outro colega está internado em estado grave em Budapeste, após o autocarro onde seguiam colidir com um camião a caminho do aeroporto.

No autocarro seguiam seis alunos do 10.º ano e duas professoras da Escola Pinheiro e Rosa, de Faro e regressavam a Portugal após num projeto de intercâmbio escolar Erasmos.

Uma aluna de 16 anos teve morte imediata e um outro estudante foi hospitalizado, em estado grave.

A polícia húngara confirmou,em comunicado, que o acidente aconteceu na localidade de Cegléd, ao quilómetro 68, pouco depois das 4h00 da madrugada.

Uma equipa de psicólogos já está a dar acompanhamento às famílias das vítimas e aos colegas.

O grupo envolvido no acidente deverá regressar entre hoje e amanhã enquanto a família do jovem hospitalizado seguiu ainda sexta-feira para Budapeste.

Devido ao sucedido, todas as atividades letivas nos estabelecimentos escolares que pertencem ao Agrupamento de Pinheiro e Rosa estão interrompidas até segunda-feira.

A notícia foi recebida com pesar na escola Pinheiro e Rosa que esteve encerrada devido à greve da função pública, como testemunhou a correspondente da SIC em Faro, Conceição Ribeiro.

O jornal húngaro Blikk divulgou algumas fotografias do acidente.

Embaixada portuguesa "está a desenvolver todas as diligências com as autoridades"

"Queria confirmar o falecimento de uma portuguesa e um outro ferido em estado grave no seguimento de um acidente grave, a cerca de 70 km da cidade de Budapeste", avançou José Luís Carneiro.


O secretário de Estado afirmou ainda que a embaixadora portuguesa na Hungria está já a acompanhar de perto o assunto.


"A nossa embaixadora já está a desenvolver todas as diligências com as autoridades" para garantir apoio "quer em relação à família da (jovem) que acaba de falecer, mas também em relação (ao rapaz) que está hospitalizado com ferimentos graves", afirmou.


De acordo com o secretário de Estado, a embaixada foi informada pela polícia local às 08:30 de hoje, sendo que o acidente aconteceu cerca das 04:00.


No minibus seguiam oito pessoas, seis jovens do ensino secundário e duas professoras, todos portugueses, explicou José Luís Carneiro.

Com Lusa