País

Ministério Público abre inquérito a suspeitas de dados falseados no Hospital de Cascais

Hospital de Cascais

Hospital de Cascais acusado de alterar resultados clínicos e algoritmos da triagem da urgência.

O Ministério Público determinou a abertura de um inquérito para apurar denúncias que apontam para dados falseados no Hospital de Cascais.

"O Ministério Público determinou a abertura de um inquérito que corre termos no Departamento de Investigação e Ação Penal de Sintra", indicou hoje a Procuradoria-Geral da República à agência Lusa.

A resposta surge na sequência de uma reportagem emitida esta semana pela SIC em que atuais e antigos funcionários denunciam casos de falseamento de dados em ficheiros de doentes e alterações no sistema da triagem na urgência para aumentar as receitas que são pagas à parceria público-privada.

Reveja aqui a reportagem:

Na terça-feira, a administração do Hospital de Cascais negou qualquer envolvimento no falseamento de resultados clínicos e garantiu que vai averiguar a veracidade das denúncias.

Também o grupo parlamentar do PCP pediu uma audição urgente de várias entidades, nomeadamente, do Tribunal de Contas e o Bloco de Esquerda quer ouvir a ministra da Saúde, Marta Temido.

Entretanto, o Governo, através do secretário de Estado da Saúde, determinou a abertura de um processo de inspeção.

O bastonário da Ordem dos Médicos, Miguel Guimarães, também está a acompanhar o caso de perto e já exigiu uma investigação até às últimas consequências.

Com Lusa

  • “Este despacho não é sobre casas de banho, é sobre pessoas”
    13:47