País

Treze vítimas de intoxicação numa central fruteira em obras no Bombarral

Foram libertados produtos tóxicos, que estão por identificar, segundo os bombeiros.

Treze trabalhadores de uma central fruteira do Bombarral sofreram hoje intoxicações, na sequência de obras na cobertura do armazém, que terão provocado a libertação de produtos tóxicos, disse à agência Lusa fonte dos bombeiros locais.

O segundo comandante dos bombeiros do Bombarral, Vasco Antunes, disse à Lusa que, no âmbito de obras que estavam a decorrer no armazém, “cortaram o telhado, o que veio a libertar produtos tóxicos, que estão por identificar”.

Devido ao fumo gerado, os trabalhadores da central fruteira, localizada no Sanguinhal, distrito de Leiria, tiveram de sair do interior do armazém e 13 deles sofreram intoxicações, sendo considerados feridos ligeiros.

Dos 13 trabalhadores afetados, quatro foram transportados para a urgência de Caldas da Rainha do Centro Hospitalar do Oeste e os restantes estão ainda a ser avaliados no local.

O responsável operacional adiantou que dos outros trabalhadores que tiveram saíram do interior do armazém, vários ainda permanecem no exterior da central fruteira e estão a ser vigiados, admitindo que possa subir o número de vítimas da intoxicação.

As vítimas estão a ser assistidas pela Viatura Médica de Emergência e Reanimação de Caldas da Rainha e por oito ambulâncias das corporações do Bombarral, Cadaval e Óbidos, estando no local um total de 26 operacionais e 10 veículos.

Lusa

  • Mourinho procura clube e rejeita, para já, treinar seleções
    7:14