País

Seis arguidos acusados de crimes de roubo, furto e homicídio na margem Sul

Quatro dos arguidos encontram-se em prisão preventiva.

O Ministério Público (MP) acusou seis arguidos de crimes de homicídio qualificado, roubo na forma agravada e simples, furto, dano e condução sem habilitação legal, por assaltos perpetrados ente abril e junho de 2018, foi divulgado esta quinta-feira.

Segundo a Procuradoria-Geral Distrital de Lisboa (PGDL), ficou indiciado na investigação que, entre 4 de abril e 8 de junho de 2018, o grupo dirigiu-se a diversas lojas de conveniência, papelarias e a um pequeno snack-bar, em Almada e Seixal, distrito de Setúbal, em horas próximas do fecho, e, munidos de arma de fogo, abordavam os funcionários e apoderavam-se do dinheiro existente em caixa e o derivado dos jogos da Santa Casa.

Na atuação criminosa, os arguidos apoderaram-se também de outros bens existentes em loja e dos pertences das pessoas que ali estivessem.

"Nos casos em que foi oferecida resistência, para forçarem a entrega de dinheiro e outros bens, os arguidos recorriam à força física e aproximavam a arma das vítimas. Numa dessas ocasiões, um dos arguidos acabou por disparar, tendo atingido a vítima na zona abdominal, provocando-lhe a morte", relata a PGDL.

Para alargarem o âmbito geográfico de atuação, os arguidos apoderaram-se ainda de várias viaturas que não lhes pertenciam, abordando para o efeito os condutores, manietando-lhe as mãos, desferindo-lhes pontapés e socos sempre que necessário, e ordenando-lhes que entregassem as chaves.

Noutras situações, o grupo apoderava-se das viaturas através de ligação direta, passando a circular com elas, mesmo sem o respetivo condutor ter carta de condução.

O inquérito foi dirigido pelo MP de Almada do Departamento de Investigação e Ação Penal da Comarca de Lisboa, com a coadjuvação da Polícia Judiciária.

Lusa