País

Protetor solar à venda em Portugal anuncia proteção 50+ mas só tem 15

O alerta é da Deco.

A Deco anunciou esta sexta-feira que enviou para o Infarmed os resultados dos testes a um protetor solar para crianças que publicita um nível de proteção alegadamente inferior ao apurado em testes de laboratório.

"O protetor solar ISDIN Fotoprotetor Pediatrics Transparent Spray indica um fator de proteção solar (FPS) 50+, mas os testes em laboratório revelam que deveria estar rotulado com FPS 15", afirma a Deco.

A associação de defesa do consumidor pretende que a Autoridade do Medicamento (Infarmed) "atue em conformidade", depois dos resultados conhecidos em Portugal para o produto, à venda noutros países.

"As associações de consumidores da Bélgica e de Espanha também adquiriram, nos respetivos países, o protetor solar ISDIN Fotoprotetor Pediatrics Transparent Spray 50+ e enviaram-no para laboratório. Os resultados foram iguais aos obtidos pelo produto comprado em Portugal", lê-se na informação divulgada pela associação portuguesa.

A Deco informou igualmente o fabricante: "A ISDIN apresentou argumentos que justificavam a repetição do teste. Comprámos novamente o produto e enviámo-lo para laboratório. Os testes confirmaram os resultados: o FPS indicado no rótulo não deveria ser 50+, mas 15", reitera a Deco.

O FPS indica a capacidade para filtrar os raios ultravioletas do tipo B (UVB). Mas é também necessário defender a pele da radiação do tipo A (UVA), alertou a associação. "De acordo com a Comissão Europeia, o índice desta proteção deve ser um terço do FPS indicado, o que também não é cumprido pelo ISDIN Fotoprotetor Pediatrics Transparent Spray 50+", acrescenta a Deco no documento.

A Direção-Geral da Saúde recomenda a utilização de um protetor solar com FPS mínimo de 30, independentemente do tipo de pele. "Para as crianças, que têm a pele mais sensível, aconselhamos uma proteção superior", indica a defesa do consumidor.

Lusa