País

Detidos em operação que apreendeu uma tonelada de cocaína ficam em prisão preventiva

A operação "Areia Branca" foi coordenada pela PJ, Marinha e Força Aérea.

Os sete detidos esta terça-feira pela Polícia Judiciária (PJ) numa operação que resultou na apreensão de uma tonelada de cocaína transportada numa embarcação de pesca, ficaram em prisão preventiva, disse à Lusa fonte judicial.

Os alegados traficantes, com idades entre os 36 e os 64 anos, foram detidos numa ação conjunta da Polícia Judiciária, Marinha e Força Aérea portuguesas e da Polícia Federal do Brasil.

Num comunicado divulgado hoje, a PJ referia que através da Unidade Nacional de Combate ao Tráfico de Estupefacientes desenvolveu, nos últimos dias, uma complexa operação de combate ao tráfico transnacional de estupefacientes por via marítima.

Durante a operação "Areia Branca", as autoridades localizaram e intercetaram "em pleno Oceano Atlântico uma embarcação de pesca de pavilhão brasileiro, relativamente à qual se suspeitava estar a ser utilizada no transporte de elevada quantidade de cocaína com destino final ao continente europeu".

A embarcação foi apreendida e conduzida à Base Naval de Lisboa, onde foi alvo de busca por parte da PJ tendo sido encontrados no interior, em compartimento de difícil acesso especialmente criado para o efeito, um total de 1.102 quilos de cocaína acondicionados em cinquenta sacos de serapilheira.

Cocaína apreendida no valor de 50 milhões de euros

A investigação em curso, que tem o apoio do Maritime Analysis and Operations Centre (MAOC-N), agência internacional de combate ao tráfico de droga com sede em Lisboa; da Drugs Enforcement Administration dos Estados Unidos e da National Crime Agency do Reino Unido, iniciou-se na sequência de troca de informações com a Polícia Federal do Brasil.

Lusa

  • Palestinianos boicotam cimeira organizada pelos EUA no Bahrein
    2:50
  • André Rieu fez um vídeo para os fãs portugueses
    0:38