País

Diretores das escolas apresentam exigências ao Ministério mas já a pensar no próximo Governo

Professores mais jovens, mais funcionários, mais computadores são algumas das exigências dos diretores escolares para o próximo ano letivo.

As reivindicações vão ser entregues ao ministro da Educação, embora apontem já para o próximo Governo.

Com eleições legislativas marcadas para outubro, os diretores não quiseram perder a oportunidade de sinalizar aquilo que consideram ser as principais carências das escolas públicas. Exigem soluções ao governo, dizem, "seja ele de que partido for".