País

Prisão preventiva para alegado homicida de casal em Amarante

A mulher e o companheiro, de 45 anos, foram alvejados na via pública.

O tribunal de Marco de Canaveses determinou esta quinta-feira a prisão preventiva ao alegado homicida de um casal, no dia 28 de maio, na zona de S. Gens, no concelho de Amarante, disse à Lusa uma fonte judicial.

O suspeito, empresário de Felgueiras, com 48 anos e sem antecedentes criminais, que hoje foi ouvido pelo juiz de instrução, tinha sido capturado na quarta-feira, em Varziela, Felgueiras, pela Polícia Judiciária, pela prática de dois homicídios qualificados, após os quais se tinha posto em fuga.

"Os factos, surgidos na sequência de um comportamento persecutório que o arguido vinha mantendo para com a vítima do sexo feminino, sua ex-namorada, ocorreram ao início da tarde do dia 28 de maio em Amarante", de acordo com a versão da Polícia Judiciária (PJ).

Na altura, depois de ter estado a vigiar o espaço frequentado pelas vítimas, o alegado homicida, munido de uma espingarda caçadeira, efetuou dois disparos que provocaram a morte do casal.

A mulher e o companheiro, de 45 anos, foram alvejados na via pública, na zona de S. Gens, pelo homem que se pôs em fuga, informou na altura a GNR.

O homem morreu no local e mulher mais tarde no hospital.

O incidente ocorreu cerca das 13:20, junto a uma pastelaria que era propriedade da vítima mortal.

Lusa