País

Álvaro Amaro vai responder por fraude na obtenção de subsídio para Carnaval

Notícia SIC

Álvaro Amaro vai responder por fraude na obtenção de subsídio para Carnaval

Em causa está um subsídio para uma festa de Carnaval em 2014.

O eurodeputado Álvaro Amaro, o atual presidente da Câmara da Guarda, o vereador da Cultura e duas técnicas superiores vão responder por fraude na obtenção do subsídio que financiou a festa de Carnaval em 2014.

A acusação do DIAP de Coimbra foi deduzida já depois das eleições europeias e propõe que os políticos percam o mandato e que as funcionárias sejam proibidas de exercer funções.

A operação Rota Final já incluiu o eurodeputado entre os cinco arguidos suspeitos de corrupção no favorecimento de uma empresa de transportes, mas o antigo presidente da Câmara da Guarda também vai ser chamado a prestar outras contas.

  • Compra de João Félix vai custar ao Atlético 126 milhões de euros
    1:32