País

PS quer taxas moderadoras dependentes de consultas e linha Saúde 24

Hospital S. José, Lisboa, arquivo

Francisco Seco/ Reuters

Proposta surge depois de o PS ter votado contra o fim das taxas nos Centros de Saúde.

Segundo a deputada socialista Jamila Madeira citada pelo jornal Público desta segunda-feira, o PS quer que o pagamento das taxas moderadoras nos cuidados primários dependa de fatores como, por exemplo, as chamadas para a linha Saúde 24.

Para o Partido Socialista, a frequência com que cada utente tem consultas também deve ditar a redução ou isenção.

A proposta surge depois de o PS ter votado contra o fim das taxas nos Centros de Saúde.

O partido quer impedir que a medida produza efeito já em 2020 e espera que seja aplicada de forma faseada.

O PSD aguarda para ver proposta numa questão que não é consensual no partido. Já o Bloco de Esquerda acusou o PS de voltar atrás.

A Ordem dos Médicos diz que o fim das taxas moderadores traz uma implicação direta na resposta aos cuidados de saúde primários. Caso isso aconteça, o bastonário Miguel Guimarães defende um investimento adequado no Serviço Nacional de Saúde.

  • O que houve de melhor no SBSR
    11:16
  • Descobrir as rotas do Alentejo
    14:59