País

Corticeira e funcionária despedida três vezes chegam a acordo

Corticeira e funcionária despedida três vezes chegam a acordo

Cristina Tavares vai ser reintegrada na empresa corticeira que a tinha despedido.

A trabalhadora e a administração conseguiram um entendimento esta quarta-feira e evitaram que o caso chegasse a julgamento. Cristina regressa ao trabalho já na próxima segunda-feira.

O confronto entre a empresa e a funcionária começou em 2017, quando Cristina foi despedida pela primeira vez, por alegada extinção do posto de trabalho. O tribunal acabou por obrigar a empresa a voltar a empregá-la.

Em outubro passado, a funcionária veio acusar a corticeira de assédio moral. A Fernando Couto Cortiças foi alvo de multas da Autoridade para as Condições do Trabalho.

E em janeiro deste ano, voltou a despedir Cristina Tavares, desta vez, por difamação.