País

GNR apreendeu três toneladas de longueirão em Estarreja que podiam ter toxinas

Bivalves foram apreendidos esta segunda-feira.

A Unidade de Controlo Costeiro da GNR apreendeu em Estarreja cerca de três toneladas de longueirão-direito por captura em zona interdita, informou hoje aquela força de segurança.

Em comunicado, a GNR esclarece que os bivalves foram apreendidos na segunda-feira, no âmbito de uma operação destinada ao controlo do cumprimento das normas que regem a comercialização e o transporte de pescado fresco.


Durante a operação foi fiscalizada uma viatura que fazia o transporte dos referidos bivalves, tendo os militares apurado que os mesmos tinham sido capturados num local que se encontrava interdito devido à possibilidade de existência de toxinas.


"Foi identificado um homem de 57 anos e elaborado o auto de contraordenação pelo transporte e captura de bivalves em zona classificada como interdita, cuja coima pode atingir o valor de 75.000 euros", refere a mesma nota.


A GNR alerta que a ingestão de bivalves contaminados com toxinas podem causar graves problemas de saúde, sendo a captura dos moluscos bivalves, equinodermes, tunicados e gastrópodes marinhos vivos, interdita ao público em geral, mariscadores profissionais e amadores/lúdicos, independentemente do processo de captura.

Lusa

  • No coração da Amazónia
    10:18