País

Absolvidos médicos acusados no caso de jovem que morreu com tumor não dignosticado

Sara Moreira morreu em janeiro de 2013.

Foram absolvidos os quatro médicos que estavam acusados no caso de uma jovem que morreu com um tumor não diagnosticado, em Penafiel.

De acordo com o tribunal, tratou-se de um erro de diagnóstico e apesar de ter ficado provado que os médicos não cumpriram com todas as regras para o tratamento da jovem, teria de ser um crime doloso para haver condenação.

Entre 2010 e 2013, Sara Moreira, de 19 anos, recorreu aos serviços de urgência do hospital Padre Américo, em Penafiel com fortes dores de cabeça, vómitos e perdas de consciência. Os clínicos não pediram exames de diagnóstico completamentares que permitissem detetar uma neoplasia encefálica.

Sara Moreira morreu em janeiro de 2013, com um tumor na cabeça.

  • A saga do prédio Coutinho
    6:43
  • Cepas da Serra
    10:16
  • "À descoberta com..." Inês Castel-Branco na Tailândia 
    3:14