País

Adiado o debate instrutório do caso de fraude com cortiça

O Estado terá sido lesado em 25 milhões de euros.

A juíza de instrução do Tribunal de Santa Maria da Feira adiou, para a próxima segunda-feira, a decisão da fase de instrução do caso da fraude com cortiça devido a uma alteração não substancial dos factos que terá de ser analisada.

Este é um processo que envolve 169 arguidos, que alegadamente compravam faturas fictícias a troco de recompensas e vendiam essas faturas em nome de firmas de fachada. Entre os arguidos encontram-se vários empresários do setor corticeiro.

O esquema terá lesado o Estado em 25 milhões de euros.