País

Chefe do Estado-Maior diz que faltam 6.000 efetivos e que situação é "insustentável"

Chefe do Estado-Maior diz que faltam 6.000 efetivos e que situação é "insustentável"

O almirante Silva Ribeiro diz que falta de pessoa exige um esforço tremendo aos efetivos em função.

O número de efetivos das Forças Armadas é "insustentável". Quem o garante é o próprio chefe de Estado-Maior General das Forças Armadas.

Em entrevista ao Público e à Rádio Renascença, Silva Ribeiro diz que faltam 6.000 militares e que é preciso aumentar os vencimentos. Sublinha mesmo que esta é uma das causas que leva centenas de militares a saírem para a PSP e GNR.