País

Incêndio em Vila de Rei faz um ferido grave

Vários incêndios atingiram este sábado o distrito de Castelo Branco.

Pelo menos uma pessoa ficou gravemente ferida, este sábado, no incêndio que estava a lavrar em Vila de Rei, no distrito de Castelo Branco.

Uma fonte da GNR confirmou à SIC que os ferimentos são queimaduras de primeiro e segundo grau. A vítima é moradora da zona de Vale da Urra, no concelho de Vila Real, e que estava a apoiar o combate às chamas, que chegaram a ter uma frente com oito quilómetros de comprimento.

O comandante operacional do agrupamento distrital do Centro Sul, Luís Belo Costa, confirmou que sete operacionais ficaram feridos no combate às chamas.

No início da noite, o fogo transitou para o concelho vizinho de Mação. As chamas chegaram perto da localidade de Juntos e estiveram próximas de casas. O autarca pediu mais meios para o combate às chamas.

Depois de Vila de Rei, também o concelho da Sertã foi atingido. Em Chão da Telha, a Nacional 2 foi cortada por causa da presença de chamas de ambos os lados da estrada.

Em Cernache do Bonjardim, a oeste da sede do concelho, o presidente da união de freguesias disse à agência Lusa que deflagraram, à mesma hora, três incêndios.

Os fogos começaram a meio da tarde deste sábado, sob temperaturas relativamente elevadas, mas potenciados pelos ventos fortes, que se foram mantendo com o passar das horas.

Por volta das 23:35, o balanço de meios destacados apontava para mais de mil operacionais e 326 viaturas. Os meios aéreos estão impossibilitados de operar à noite e as Forças Armadas anunciaram o envio de quatro máquinas de rasto para a zona, operadas por um dispositivo compostos por 20 militares.

O Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, estava a acompanhar "com preocupação" o evoluir dos "vários focos de incêndio" no país.

"O Presidente da República, em constante contacto com quatro presidentes das Câmaras Municipais das zonas afetadas, acompanha com preocupação o evoluir dos vários focos de incêndio ocorridos este sábado em vários pontos do país", refere a nota divulgada este sábado à noite na página da Presidência.

Os testemunhos

"A casa não ardeu porque eu a minha mulher defendemos tudo"

Os moradores de Vila de Rei tiveram de agir para conter as chamas.

"Temos o fogo dentro de casa não tarda"

Uma das moradoras de Chão da Telha, Maria João Caldeira, criticou a falta de bombeiros e meios aéreos, e lembrou o incêndio de 2003 naquela zona.

Morador relata que fogo "chegou com força" a Mação

Na aldeia Juntos, em Mação, o incêndio aproximou-se das casas. Os moradores queixaram-se da falta de bombeiros na zona.