País

Suspeita de matar companheiro em Alenquer alega ser vítima de violência doméstica

A vítima, de 33 anos, foi sujeita a manobras de reanimação, mas acabou por não resistir aos ferimentos e morreu dentro da ambulância.

Uma mulher suspeita de matar o companheiro com uma faca no domingo à noite, em Alenquer (distrito de Lisboa), que alegou ser vítima de violência doméstica, vai ser presente na terça-feira a tribunal, disse hoje à Lusa fonte policial.


O crime aconteceu no domingo à noite.


Depois de ter sido esfaqueado -- alegadamente pela companheira, de 30 anos -, o homem meteu-se no automóvel e conduziu até um café da aldeia vizinha de Vila Verde dos Francos, também no distrito de Lisboa, para pedir ajuda, explicou à agência Lusa fonte policial.


Alertadas as autoridades, a vítima, de 33 anos, foi sujeita a manobras de reanimação, mas acabou por não resistir aos ferimentos e morreu dentro da ambulância à porta do café.


As autoridades policiais deslocaram-se à residência do casal e encontraram a mulher com sangue.


A arguida admitiu às autoridades ter sido a autora da facada, justificando que era vítima de violência doméstica, e foi detida pela Polícia Judiciária.


O casal tem dois filhos, que não presenciaram o crime e que foram entregues a familiares da arguida.


A Polícia Judiciária está a investigar o caso e as causas do crime.

Lusa

  • Hoje nos jornais
    3:48