País

Praia do Alemão em Portimão interdita a banhos devido a bactéria na água

Google Maps

Os banhos de mar foram esta terça-feira proibidos na praia do Alemão, em Portimão, depois de terem sido detetados parâmetros elevados da bactéria E.Coli nas análises realizadas à água, disse à Lusa fonte da Autoridade Marítima.

"Por indicação do delegado de saúde foi hoje içada a bandeira vermelha e proibidos os banhos balneares na praia do Alemão, também conhecida por praia das Canas, por terem sido detetados parâmetros da bactéria E.Coli acima dos níveis aceitáveis", indicou o Capitão do Porto de Portimão, Santos Arrabaça.

Segundo aquele responsável da Autoridade Marítima Nacional, trata-se de uma situação pontual, nas praias do barlavento algarvio, "sendo o resultado das análises microbiológicas referentes à colheita da água do mar efetuada na segunda-feira".

"Não é uma situação comum, desconhecendo-se as causas que possam estar nesta concentração elevada de coliformes fecais", frisou, acrescentou que foi feita hoje uma nova colheita, cujos resultados microbiológicos só serão conhecidos na quarta-feira.

A proibição na praia do Alemão, em Portimão, é a segunda decretada em praias algarvias este verão, depois de a 13 de agosto terem sido proibidos os banhos na praia de Faro, também por terem sido detetados valores elevados de coliformes fecais.

Enquanto durar a proibição naquela praia do concelho de Portimão, manter-se-á hasteada a bandeira vermelha, com as pessoas que desrespeitarem a sinalização a incorrerem numa contraordenação e coima entre os 55 e os 250 euros.

A situação está a ser monitorizada em permanência pela Administração da Região Hidrográfica (ARH) do Algarve, organismo integrado na Agência Portuguesa do Ambiente (APA) e pela Administração Regional de Saúde (ARS) do Algarve.

Os valores máximos permitidos por lei referem-se à bactéria 'Escherichia colie Enterococus intestinais', vulgarmente conhecida por E.Coli, o que indica uma contaminação por elevada concentração de coliformes fecais.

Lusa