País

Navio espanhol reforça buscas pelo triatleta desaparecido no rio Minho

O triatleta desapareceu no domingo, quando fazia a travessia do rio Minho, durante o XII Triatlo da Amizade Cerveira-Tomiño.

As buscas pelo triatleta de Barcelos, que desapareceu no domingo durante o XII Triatlo da Amizade Cerveira-Tomiño, serão reforçadas na terça-feira com a chegada de um navio espanhol, disse esta segunda-feira à Lusa fonte oficial.

O capitão Pedro Costa, da Polícia Marítima de Caminha, avançou que as buscas do jovem atleta, de 23 anos, foram esta segunda-feira alargadas até "200 metros a jusante em direção à foz do Rio Minho", porque as zonas de mergulho investigadas entre Vila Nova de Cerveira (Alto Minho) e Tomiño (Galiza/Espanha) não tiveram "qualquer tipo de deteção positiva".

As buscas cessaram cerca das 19:30 e serão retomadas pelas 06:00 de terça-feira, com praticamente os mesmos meios, "sendo a novidade a chegada de um navio da armada espanhola para alargar a capacidade de deteção", disse Pedro Costa.

O triatleta desapareceu no domingo, dia 1 de setembro, quando fazia a travessia do rio Minho, durante o XII Triatlo da Amizade Cerveira-Tomiño, organizado pelos municípios de Vila Nova de Cerveira, Alto Minho, e Tomiño, Galiza.

O alerta para as autoridades foi dado pelas 15:45.

"A estratégia será semelhante ao que temos feito: investigação utilizando as quatro equipas de mergulho, meios aéreos e de superfície para além de buscas apeadas nas margens, sendo que a diferença é que vamos investigar novas áreas, alargando o perímetro da busca", esclareceu o capitão.

Ao todo, no terreno, estão cerca de 60 operacionais sob a coordenação do Capitão do Porto de Caminha, em articulação com a Comandancia Naval del Miño.

Segundo a Autoridade Marítima Nacional (AMN) estiveram no rio meios da Capitania e da Polícia Marítima de Caminha e o navio da Marinha, NRP Rio Minho, e foram também empenhados nas buscas subaquáticas equipas de Mergulho Forense da Polícia Marítima, dos Bombeiros Voluntários de Vila Nova de Cerveira, da Armada Espanhola e da Guardia Civil de Espanha.

Adicionalmente, foram realizadas buscas apeadas nas margens de Portugal e de Espanha por elementos dos Bombeiros Voluntários de Vila Nova de Cerveira, da Proteção Civil e da Guardia Civil de Espanha.

Segundo a mesma fonte, durante a manhã de hoje participou nas buscas um helicóptero Alouette III da Força Aérea Portuguesa e durante a tarde foi empenhado um helicóptero do serviço de "Gardacostas de Galicia".

O presidente da Câmara de Vila Nova de Cerveira, Fernando Nogueira, contou que o jovem deixou de ser visto enquanto nadava o primeiro terço da prova e que os "meios de socorro iniciaram de imediato as buscas".

Lusa