País

Identificados os indivíduos que encontraram Eduardo Beauté morto em casa

O alerta para o 112 foi dado por três estrangeiros cuja ligação ao cabeleireiro foi investigada pelas autoridades portuguesas.

Eduardo Beauté

Eduardo Beauté

Foi o ex-marido de Eduardo Beauté, Luís Borges, quem tornou pública a notícia da sua morte através de uma publicação nas redes sociais, no passado sábado, 7 de setembro, pelas 20h00. "É com profunda tristeza que partilho convosco que partiu hoje o Pai dos meus filhos. Neste momento de dor peço que recordem o Eduardo com carinho e respeitem o momento difícil que atravessamos", escreveu o manequim, que estava separado do cabeleireiro desde 2016.

>> Causas da morte de Eduardo Beauté estão a ser investigadas

Contudo, o alerta para o 112 foi dado por volta das 16h00, por três indivíduos (dois homens e uma mulher) de nacionalidade italiana – e não espanhola como foi inicialmente avançado – que se encontravam no apartamento do hairstylist nas Twin Towers, em Lisboa. Estas três pessoas estariam, explica a revista Vidas, acompanhadas pela secretária de Beauté.

Ao chegar ao local, a equipa de emergência médica encontrou o cabeleireiro inanimado e as manobras de reanimação efetuadas foram infrutíferas. A Polícia Judiciária foi também chamada ao local para averiguar as circunstâncias da morte e perceber a ligação dos três estrangeiros a Eduardo Beauté.

Sabe-se agora que se trata de empresários italianos que pretendiam abrir um cabeleireiro na capital portuguesa e que contavam com a ajuda do hairstylist português que, diz-se, seria o responsável pelo espaço. Naquele dia dirigiram-se ao seu apartamento nas Twin Towers porque tinham uma reunião agendada e não conseguiram contactá-lo através do telemóvel, tendo depois falado com a secretária. Juntos depararam-se com o cenário trágico.

>> Causas da morte de Eduardo Beauté estão a ser investigadas

Leia aqui as reações à morte de Eduardo Beauté