País

Hospitais Santa Maria e Pulido Valente admitem falta de médicos nas urgências

Chefes de equipa do serviço anunciaram que não se responsabilizam por qualquer problema que possa acontecer.

A administração dos hospitais Santa Maria e Pulido Valente admite que há falta de médicos nas urgências.

Ontem, 21 chefes de equipa do serviço anunciaram que não se responsabilizam por qualquer problema que possa acontecer.

Dizem que, por falta de recursos humanos, não têm condições para prestar cuidados de saúde com qualidade e segurança.

Em comunicado, o Centro Hospitalar Lisboa Norte, que abrange o Santa Maria e o Pulido Valente, esclarece que as carências são maiores ao fim de semana e que o esforço dos profissionais tem permitido a articulação de equipas nos dias úteis, incluindo durante a noite.