País

Professor acusado de agredir aluno surdo em Penafiel

Brian Snyder

Escola Joaquim de Araújo já pediu a suspensão do docente. Aluno teve de ser assistido em dois hospitais para saber se implante para a surdez foi posto em causa.

Reuters Staff

GNR e INEM chamados à Escola Secundária Joaquim de Araújo

O alerta da agressão dentro da sala de aula terá sido dado pelos colegas do 11.º ano da turma do aluno surdo, de 16 anos, que avisou a direção da escola secundária Joaquim de Araújo.

Ao jornal Público, a diretora interina confirmou ter encontrado o estudante com o rosto vermelho e chamou as autoridades: a GNR para tomar conta da ocorrência e o INEM, para assistência médica do aluno que começou por ser assistido no Centro Hospitalar do Tâmega e Sousa como “ferido grave”.

Mais tarde e ainda segundo a imprensa de hoje, o aluno teve de se deslocar ao hospital de S. João do Porto para avaliar as consequências da agressão e se o implante que o jovem usa para a surdez não foi posto em causa.

O professor suspeito faz parte do curso técnico de mecatrónica e já está a ser alvo de um procedimento disciplinar por parte da escola, que já pediu a suspensão preventiva do docente que até lá vai continuar a dar aulas, ainda que não à turma em causa.

A escola garante ainda ter notificado a Inspeção geral de educação e Ciência e a Direção geral dos Estabelecimentos escolares