País

Forças de segurança em protesto entregam carta aberta a Centeno

MIGUEL A. LOPES

Concentração em Lisboa realiza-se em simultâneo com outras duas, em Braga e em Faro.

As forças de segurança estão esta terça-feira em protesto em várias cidades do país, para exigirem o aumento de salários, um subsídio de risco e a contratação de mais efetivos.

Cerca de 100 elementos da PSP e GNR concentram-se junto ao Ministério das Finanças, em Lisboa, para entregar uma carta aberta com as reivindicações.

Militares da GNR queixam-se da falta de respostas

Em Lisboa, a Associação Profissional da Guarda queixa-se da falta de resposta do Governo.

Convocada por sete sindicatos da PSP e pela associação dos profissionais da guarda, esta concentração em Lisboa realiza-se em simultâneo com outras duas, em Braga e em Faro.

Polícias duvidam da contratação de 10 mil efetivos anunciada pelo Governo

Em Faro, a Associação Sindical dos Profissionais da Polícia elogia a contratação de 10 mil efetivos, anunciada pelo Governo, mas duvida que aconteça.

Em Braga, a concentração acontece em frente ao estádio, onde vai decorrer a Final Four da Taça de Liga de futebol.

SIC

As concentrações nas três cidades dão início aos protestos que as forças de segurança da PSP e GNR pretendem organizar todos os meses até o Governo responder às reivindicações.

Carta aberta

Na carta dirigida ao ministro das Finanças, Mário Centeno, os policias dizem que estão desmotivados e queixam-se de falta de meios, equipamentos e assistência na saúde, e exigem a criação de suplementos e subsídios, como o de risco.

Exigem também a atualização salarial e dos suplementos remuneratórios, criação de legislação relacionada com higiene e saúde.

Movimento Zero também está em protesto

Sem o apoio dos sindicatos, o Movimento Zero, um movimento social inorgânico criado em maio de 2019 por elementos da PSP e da GNR e bastante visível na última manifestação de forças de segurança, em novembro de 2019, realizou esta terça-feira vigílias em todos os aeroportos portugueses, num protesto que deverá estender-se por vários dias.

O movimento mobilizou cerca de uma centena de manifestantes junto ao Aeroporto de Lisboa. Na segunda-feira, a PSP indicou à agência Lusa que não foram recebidos pedidos de autorização para a realização de concentrações nas zonas dos aeroportos, nomeadamente acessos, estacionamentos e interior destas infraestruturas.

Dezenas de pessoas convocadas pelo Movimento Zero participam num protesto no aeroporto Francisco Sá Carneiro, Porto, onde chegou o primeiro-ministro António Costa.

Dezenas de pessoas convocadas pelo Movimento Zero participam num protesto no aeroporto Francisco Sá Carneiro, Porto, onde chegou o primeiro-ministro António Costa.

JOSÉ COELHO

  • A pergunta da semana: concorda com a eutanásia?

    Eutanásia

    A Assembleia da República debate a 20 de fevereiro cinco projetos de lei para a despenalização da morte assistida. As propostas são do Bloco de Esquerda, do Partido Socialista, do Partido das Pessoas dos Animais e da Natureza (PAN), do Partido Os Verdes e da Iniciativa Liberal. Sabe o que cada partido propõe? A resposta está neste artigo. Concorda com a eutanásia? Responda ao inquérito.

    VOTE AQUI

    SIC Notícias