País

Fogo atingiu casas na Calheta, Madeira

Incêndio começou na madrugada de segunda-feira.

Apesar de o incêndio começar a dar tréguas, algumas casas não resistiram ao fogo esta terça-feira na Ponta do Pargo. O vento forte e o tempo seco e quente em pleno inverno dificultam o combate às chamas, numa altura em que o helicóptero de combate a incêndios não está operacional.

O Presidente da Câmara admite que as alterações climáticas podem tornar este tipo de fogos fora da época do verão mais comuns e que será necessário repensar a disponibilidade dos meios de combate aéreos.

A expectativa é de que o vento abrande nos próximos dias e as previsões do IPMA apontam para isso mesmo. Também as temperaturas devem baixar, de acordo com o site do Instituto Português do Mar e da Atmosfera.